O novo capítulo de uma história tão portuguesa, a Azulejaria, prova que ela é tudo menos quadrada.

Tesouro artístico e património secular, quisemos olhar para a Azulejaria procurando a sua capacidade de surpreender. E assim foi: a praça transformou-se num palco de diva com a presença da imponente saia de pregas; a rua mudou de cor à passagem da esvoaçante saia-sol; a verdade da versatilidade dos azulejos revelou-se quando nos cruzámos com a mini-saia de bolsos largos. Os lenços com o seu abraço de seda, os tops de linho e as clutches complementam uma história que, a partir de Portugal, ganha cor, corpo e asas para chegar a cada vez mais mundo.