Esta é a Bainha da Daniela | This is Daniela's Bainha

VESTI BAINHA DE COPAS E CONTO-VOS COMO FOI 

por

No post anterior dei-vos a conhecer a Graça e a Bainha de Copas dela. Do que não vos falei foi do desafio que a Graça lançou ao Letras E Gavetas!

Diferente é a palavra de ordem deste blog e, quando a Graça me falou desta ideia, eu nem pestanejei antes de aceitar. E qual era a minha tarefa, imaginam? Pois bem: tive de escolher uma peça da Bainha de Copas, trazê-la para junto de todas as minhas roupas e combiná-la com algo que tornasse aquele look num look muito meu.
A saia Tale of Tiles é linda. Quando a vi, soube que ela era a minha peça eleita. Quanto mais roupas a Graça me mostrava, de mais peças eu gostava!, mas foi a Tale of Tiles que trouxe comigo. Não há amor como o primeiro, estão já vocês a segredar mentalmente. Já sentada no metro, com o saco pousado no acento ao meu lado, não parava de imaginar combinações para usar com a saia.
Decidi-me por dois looks muito casuais – até porque a mini-sessão foi a um Sábado à tarde que se revelou um dia de Novembro bem primaveril fotográfica (deixo saltitar já aqui um agradecimento à Sara Silva do blog 18 and a Life pelas fotografias, pela companhia boa do costume e pela diversão que tudo isto foi)! Combinei a Tale of Tiles com umas collants azuis-escuras e com uns ténis de ganga clara (já sei, a opção é discutível! Mas eu sou a miúda do calçado confortável). Para a parte de cima escolhi uma blusa branca que fui combinando com uma camisa de ganga clara e com um casaco de malha fina azul-escura. No cabelo, um dos lenços lindos da Bainha de Copas.
O cenário escolhido foi Alcobaça porque, para além de ser a minha terra de sempre, tem como lema “Dê lugar ao amor”. Confessemos: só podia levar a Bainha de Copas para a cidade do amor. Pedro e Inês concordariam comigo neste momento, estou certa disso!
Como me senti
Bem, bem-mas-bem! Conto-vos já que a minha avó se confessou apaixonada pela saia assim que me pôs a vista em cima. E eu entendo-a muito bem: é que, para além de me sentir uma mini-princesa, sentia que a minha saia era o centro das atenções – no bom sentido. Algumas pessoas passavam por mim e não tiravam os olhos da Tale of Tiles. Achei muito engraçado! À parte disso, até os meus passos me pareciam muito mais confiantes. Conhecem, né? Aquela sensação de serem a melhor bolacha da vitrina! Foi muito isso que me aconteceu. A pior parte foi mesmo ter de despir a saia no final do dia.
Para além de linda e colorida, a saia enche a vista de qualquer um. No fundo, roubou-me o protagonismo todo, esta marota! Um obrigada gigante à doce e também colorida Graça.

December 13, 2015